Maceió: Elder Maia recebe Sinteal e discute temas como reserva técnica e Educação de Jovens e Adultos

O encontro é realizado mensalmente dentro de uma rodada de negociação instalada desde o início da gestão

O secretário municipal de Educação, Elder Maia, se reuniu nesta segunda-feira (22) com representantes de Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas – Sinteal – para tratar de pautas como data-base, calendário letivo, escolas situadas nas regiões atingidas por rachaduras, reserva técnica, entre outras demandas.

O encontro é realizado mensalmente dentro de uma rodada de negociação instalada desde o início da gestão, em que são tratados vários pontos de pautas. De acordo com o secretário Elder Maia, várias demandas reivindicadas já foram atendidas e outras estão bem avançadas.

“Já avançamos bastante em muitos pontos, outras ainda não, mas estamos seguindo com muito diálogo, interlocução, transparência, muita franqueza e extrema diligência no tratamento das questões dos assuntos dos temas que interessa a toda a categoria de docentes e a todos os profissionais de educação de um modo geral, que engloba docentes, merendeiras, assistentes sociais, técnicos administrativos, secretários escolares, entre tantos outros”, explica.

Perguntado sobre as escolas municipais situadas nas regiões atingidas pelas rachaduras, Elder Maia garantiu que todos os estudantes serão adequadamente alocados e que tem trabalhado muito para encontrar prédios em locais que possam atender a carência da comunidade.

Outro ponto abordado na reunião foi a Educação de Jovens, Adultos e Idosos – o Ejai. Segundo o secretário, o número de matrículas para o segmento deve ser ampliado. “Estamos buscando ações que ampliem o número de alunos da Ejai. Estamos conversando com o SEST/SENAT. Também temos um programa em parceria com o Ifal voltado para uma interface profissional, tudo com a proposta de ampliar a oferta de curso e conseguir atrair mais alunos”, disse.

Sobre o calendário letivo, o secretário assegurou que as aulas iniciarão em março de forma remota, e que está tomando todos os cuidados junto com os órgãos sanitários para viabilizar o retorno das aulas presenciais. “A parceria firmada com o Observatório da Ufal contra a Covid, por exemplo, contribuirá para avaliar o momento mais seguro para as condições de retorno”, destacou Elder Maia.

Sobre a reserva técnica do concurso de 2017, Maia garantiu que haverá ainda nesta semana uma reunião para trazer respostas acerca de alguns pontos que foram discutidos durante reunião com a comissão no mês de janeiro.

Ascom Semed

FacebookTwitterGoogle Bookmarks